Fale Conosco
  • phone
    (21) 3591-3415 \ (21) 2186-6981
  • location_on

    Av. Vicente de Carvalho, 909 - sala 717 Vila da Penha - RJ

Deixe sua Mensagem

Plano de Contas: os 4 pilares para realizar em ONGs!

Plano De Contas Os 4 Pilares Para Realizar Em Ongs - Contabilidade no Itaim Paulista - SP | Abcon Contabilidade - Plano de Contas: os 4 pilares para realizar em ONGs!

Saiba fazer um plano de contas para sua ONG agora!

Entenda os 4 pilares de um plano de contas e faça um para sua ONG sobreviver à crise!

Sua ONG, assim como as outras empresas, está passando pela crise – mas de uma forma diferente.

É complexo ter que lidar com a baixa que o Coronavírus proporcio, tanto na economia brasileira quanto no próprio tráfego de pessoas.

Por essa razão, você e a sua ONG estão passando por momentos difíceis, e o distanciamento social inviabilizou diversas – se não todas – as suas atividades.

Contudo, maneiras de levar os seus serviço até as pessoas remotamente estão surgindo, algo maravilhoso, pois ainda alcança quem precisa de você.

Mas, vamos atentar que, em um período caótico, existe uma grande demanda pelo mantenimento das instituições, que está se tornando cada vez mais difícil com o passar do tempo.

Portanto, para evitar que as consequências e o risco de extinção da sua ONG chegue, vamos falar sobre os 4 pilares de um plano de contas para o terceiro setor!

E então, vamos lá? Boa leitura!

Os 4 pilares de um plano de contas para ONGs!

Para montar um bom plano de contas, é necessário saber quais são os quatro pilares que sua ONG precisa se atentar e, assim, passar pela crise sem precisar parar de ajudar as pessoas.

Visto isso, vamos explicá-los para que fique claro para você!

Ativos

Primeiramente, os ativos são “bens não palpáveis”, ou seja, contas ou investimentos que você possa ter feito para alcançar um grande objetivo no futuro.

Eles precisam ser contabilizadas e diferenciados neste pilar, a fim de acompanhar de perto o rendimento de cada um.

Vale ressaltar que, se a sua ONG possuir uma sede, ela também será incluída aqui.

Passivos

Apesar do terceiro setor ter diversas isenções, ainda existem obrigações a serem cumpridas e, por isso, compromissos precisam ser honrados para com o Governo.

Por essa razão, esses “negativos” devem ser registrados aqui, a fim de não confundir com as demais despesas. 

Receitas

Muitos podem pensar que receitas provém apenas de vendas, mas isso não é real, afinal, você as possui bem como qualquer outra empresa – sem precisar depender da comercialização de produtos.

Sendo assim, registrar os seus recursos, como doações e qualquer recebimento, dará mais controle ao seu plano de contas.

Vale ressaltar que recursos não monetários precisam ser contabilizados, por exemplo, se você precisar de certo objeto, mas já possuir uma quantidade dele, sem a devida contabilização, existe o risco de um gasto desnecessário ocorrer.

Despesas

Sabemos que, apesar de possuir uma causa nobre, fazer ações como as suas despende recursos monetários e, por isso, causam despesas.

Por isso, num plano de contas, é preciso registrar todo e qualquer custo que causou movimentação no seu financeiro, seja um pagamento de contas (como as água e luz) ou mesmo o pagamento dos salários dos seus funcionários precisam ser contabilizados nesta categoria.

Como falamos, boas causas, mesmo com o máximo de ajuda, ainda demandam tempo – e dinheiro – para serem concluídas. E sabemos que, quando lidamos com quantias monetárias, independente do valor, é preciso ter muito cuidado para “o tiro não sair pela culatra”.

Portanto, manter o controle das finanças com um plano de contas bem estruturado é crucial para que sua atuação continue até o pós-crise – e temos certeza de que sua ONG ainda estará atuante neste período.

Gostou do conteúdo de hoje? Deixe seu comentário abaixo e compartilhe nas redes sociais!

Fonte: Gestão Terceiro Setor

Compartilhe nas redes!

Marcadores:

Recomendado só para você!
Acredito firmemente que, com a inventividade e a força de…
Open chat